Depois do reconhecimento internacional de Casa Úmida, em Barcelona, Espanha, Janice de Piero propõe um enigma, na forma do envolvente Lugar Mítico.

Os trabalhos recentes vêm ainda com mais força e qualidade. Mostram uma artista madura em seus propósitos de manter-se no mundo da arte contemporânea com dignidade e coerência. Qualidade rara em época de grossuras e mercantilismos incomuns.

Apesar de o tema dar margem a inúmeras demagogias e chiliques visuais, como vimos em tantas expo-fakes por aí, Janice não se afasta de um discurso plástico sensível e profundo - sem abrir mão do seu grande trunfo - que é viver e reconhecer-se feminina.

Seu Lugar Mítico vive do feminino e, portanto, ela nos fala do vazio do masculino e do contexto da vida entre o íntimo e o social.

Rendas, toalhas e bicos de mamadeira; bordados, costuras e bonecas; cúpulas, tintas e conta-gotas; voile, discos e louças; phallus, rosas e conchas; Ariadne, fios e labirintos...

O texto do amor em seus diversos níveis urde a relação onde o ambiente é a família que, se produz no enlaçamento casa-sociedade.

Salas, janelas, caixas e mais caixas guardam, ocultam ou se oferecem à família e, alguns, aos visitantes mais seguros.

Se a beleza está na própria vida, a beleza para o ser humano, e o feminino ainda mais, está na casa que é seu semelhante ao nível da alma. Uma casa bonita e arrumada, como esses trabalhos bem compostos e perfeitamente acabados, revela a intenção da artista.

O artista verdadeiro se entrega para cada novo caminho. Se o sacrifício é o supremo mistério da arte então o reconstruir-se é o caminho sagrado da Arte.

Restaria aos artistas, a cada evento, mesmo aqueles do cotidiano, oferecer seu mundo mítico - com as cores, os anseios/ frustrações, mas, também com seus deslumbramentos e majestades, - como prova sacrificial de amor pelo humano.

Pode-se conferir na mostra e, também, muito claramente no uso da(s) casa(s) em Coabitação na Casa Amarela–Performance que Janice de Piero habita esse time seleto.


Carlos Zibel Costa, Professor Associado – FAU/USP.

Fotos: Andrex

Lugar Mítico

© 2018. Casa Amarela da Vila Romana - São Paulo